Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

TU-BARÃO

Órgão de opinião própria sem periodicidade e com muita vontade de emitir opiniões sobre o nosso quotidiano

TU-BARÃO

Órgão de opinião própria sem periodicidade e com muita vontade de emitir opiniões sobre o nosso quotidiano

22.07.22

Funcionamento de embaixadas


A propósito do (péssimo) funcionamento de algumas embaixadas de Portugal por essa Europa, escrevi ao senhor Presidente da Républica o seguinte texto em Junho: "O funcionamento da embaixada/consulado em Londres é inadmissível e não é de agora! Os portugueses esperam e desesperam para tratar de assuntos optando por gastar dinheiro e vir a Portugal tratar dos mesmos! Não atendem telefones, não respondem a mails etc etc Acabou de passar uma reportagem na Sic N e pelos vistos na (...)
22.07.22

Morte


A morte de um ser humano é sempre de lamentar. Pode acontecer com o nosso maior inimigo, mas é sempre de lamentar. Até contra a pena de morte sou contra. A vida é algo que temos de sempre considerar em primeiro plano.  
13.06.22

Justiça


Não é fácil escrever sobre justiça. Cada um de nós tem o seu conceito e muitas vezes o "mesmo crime" é visto de forma destinta, por cada um. Acontece que o Tribunal da Relação de Évora (segundo a imprensa de hoje) reduziu e suspendeu a pena de prisão efetiva aplicada pelo Tribunal de Setubal a um professor de ingles por entender que as caricias que este fez a alunas de sete anos, por baixo das suas roupas têm cariz sexual, mas não constituem crime de abuso sexual. Julgo (...)
07.06.22

Lastimável, desolador, penoso, funesto e triste....................


Luis Filipe Vieira está para o dirigismo desportivo conforme a CMTV está para a comunicação social! Luis Filipe Vieira esteve a um nível com que sempre nos prendou: lastimável! Julgo que a postura do ex-presidente deverá ser objeto de análise na Assembleia Geral, de amanhã, relativamente ao possível afastamento de sócio. Registo, o facto, de Luis Filipe Vieira não ter sido tão objetivo, quando foi ouvido, na comissão de inquérito da Assembleia da Républica.  
26.05.22

Não faz sentido!


Matar crianças, conforme acabou de acontecer numa escola dos EUA, não faz qualquer sentido nos tempos em que vivemos. Mas matar, em nome de uma liberdade que ninguém entende, ainda é mais revoltante!  
01.07.16

António Esteves


Muito bom este artigo escrito pelo jornalista António Esteves, que ainda para mais faz o favor de ser meu amigo. Publicado na RTP.   Não peças a quem pediu, nem sirvas a quem serviu É um dos aspectos mais nefastos e perigosos de uma organização, o exercício do "pequeno poder" ou "poderzinho", muito em voga nos dias de hoje em Portugal e que nos alimenta as conversas diárias nos momentos de convívio mais distendido. Prometi a muitos dos meus interlocutores nestas conversas que (...)
12.04.16

O alfaiate do Panamá


Uma investigação internacional de diversos anos, e tendo centenas de jornalistas a acompanhá-la, dê-nos a conhecer mais um mar de actividades dos que não querem pagar impostos como o cidadão o deve fazer. Quem quer pagar impostos ou melhor, quem não quer fugir aos mesmos, não usa paraísos fiscais. Estes servem para que? Para fugir a impostos e para guardar dinheiro obtido de forma duvidosa. Mais, permitem a ocultação dos terroristas da cidadania Quando alguém coloca dinheiro (...)
06.04.16

Guerra e Paz


Estamos em guerra. A Europa e a civilização ocidental. Os atentados do dia 22 de Março em Bruxelas, depois dos de Paris, demonstram que declaram-nos guerra. Quem mata indiscriminadamente é porque declarou guerra, a quem sofre na pele estes mesmos ataques traiçoeiros. Depois de terem já atacado algumas capitais europeias, os terroristas do estado Islâmico fizeram explodir diversas bombas na Bélgica, mais concretamente duas no aeroporto e uma no metro de Bruxelas. Mortos e (...)
31.03.16

Artigo publicado em que jornal ???????


Tribunal angolano dita sentença   O Tribunal Provincial de Luanda condenou os 17 cidadãos angolanos, que estão a ser julgados desde Novembro passado, a penas que vão dos dois a oito anos e seis meses de prisão, pelos crimes, entre outros, de actos preparatórios de rebelião e associação de malfeitores. A defesa e o Ministério Público anunciaram que iriam apresentar recurso para o Tribunal Supremo de Angola. Face à instrumentalização deste processo em Portugal, o PCP, (...)