.mais sobre mim

.actividade recentes

. Vamos lá por partes

. Vamos lá por partes

. António Esteves

. Caixa de Pandora

. O alfaiate do Panamá

. Excelente blog de viagens

. Guerra e Paz

. Artigo publicado em que j...

. Geringonça

. As partes de um todo!

blogs SAPO

.arquivos

. Novembro 2017

. Julho 2016

. Junho 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

Terça-feira, 17 de Março de 2015

Odivelas

Fugindo um pouco ao que tem sido habitual, hoje vou escrever sobre o meu concelho, Odivelas.

Temos, quer queiram quer não, um novo paradigma da governação, local.

No passado dia 10 a FAPODIVEL organizou um debate, sobre “Delegação de Competências de Educação nos Municípios” que juntou em Odivelas deputados do CDS ao BE. Ótima iniciativa da nova direção desta associação. António Boa-Nova e os seus pares estão de parabéns.

A junta de freguesia da Pontinha e Famões anuncia-se um acordo com a EDP distribuição para levar a efeito uma “exposição ao ar livre”.

Aqueles mamarrachos (tenho um mesmo ao lado do prédio onde resido) vão ganhar vida com a chamada arte urbana. Não sendo inovadora a ideia, ela só agora chega a Odivelas pela mão da junta de freguesia e da sua Presidente Corália Rodrigues.

São 83, “os edifícios” que agora o executivo local vai colocar à disposição dos artistas locais e que ganham cor e vida com esta intervenção. Excelente ideia.

Leio, também, que Susana Amador vai retomar o contacto com o terreno através das designadas Presidências Abertas. Em 4 meses serão percorridas todas as freguesias do concelho.

Estas iniciativas são sempre de louvar. O contacto direto com a população e a possibilidade dos Presidentes de Junta fazerem um ponto de situação, in loco, dos problemas que os preocupam são fatores sempre diferenciadores da habitual vida de gabinete. Gosto!

Finalmente a realização da Feira Medieval no Largo D Dinis. Não sendo uma iniciativa recente é sempre de enaltecer a realização deste tipo de eventos, que levou centenas de pessoas a este espaço nestes três últimos dias. Ontem tive a oportunidade de verificar a adesão das pessoas a esta feira e fiquei deveras agradado com aquilo que observei.

Artesanato, produtos regionais, cultura, gastronomia, animação eram visíveis e a envolvência dos odivelenses uma realidade. Parabéns ao executivo da Junta de Freguesia de Odivelas na pessoa do seu Presidente Nuno Gaudêncio.

Termino com um “aparte”; foi convocada pelos sindicatos respetivos uma greve da função pública para a última sexta-feira. Na discuto a justeza da luta que os sindicatos travam e muito menos coloco em causa a realização de qualquer greve.

O que não me parece normal é a pressão que os piquetes de greve fazem sobre quem decide não fazer greve. É obrigatório fazer greve, ou enquanto trabalhador posso decidir se devo ou não aderir à mesma? Pelo que leio fico assustado, e preocupado, com a falta de democraticidade com que se tratam os trabalhadores que resolvem não aderir à greve que foi decretada.

O 25 de Abril também foi feito para acabar com a unicidade.

 

(artigo de ontem para a Rádio Cruzeiro)

publicado por Tubarão às 00:04

link do post | favorito
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.