Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

TU-BARÃO

Órgão de opinião própria sem periodicidade e com muita vontade de emitir opiniões sobre o nosso quotidiano

TU-BARÃO

Órgão de opinião própria sem periodicidade e com muita vontade de emitir opiniões sobre o nosso quotidiano

29.01.15

Marco Pina


ch.jpg

 

Meu caro amigo Barão das Neves, quis o destino que este aniversário do seu blogue ficasse marcado por uma chacina hedionda, onde propósitos terroristas usaram a fé para tentar quartar a liberdade de expressão de um órgão de comunicação - de gosto questionável - , sedeado numa capital de um país ocidental que muito lutou para a conquistar.
Nenhuma razão justifica o sucedido, pelo que é incontornável deixar uma mensagem de pesar pelo ocorrido, bem como deixar um apelo aos responsáveis políticos mundiais para que se unam e mostrem a sua resiliência neste combate contra os radicalismos, nomeadamente aqueles que utilizam a fé para prosseguir os propósitos do terror. 
Todavia, importa apreender que os desígnios da fé nada tem a ver com terrorismo, apesar desta ser muitas vezes utilizada como argumento para a prossecução de ataques contra a liberdade e contra a própria vida humana. O combate ao terrorismo deverá merecer o empenho de todos aqueles que procuram a paz como um dos pilares basilares da vivência em sociedade.
Não deixa de ser curioso, e até mesmo irónico, que um texto que deveria estar focado em enaltecer o aniversário de um dos meios de difusão da liberdade de expressão, seja "obrigado" a derivar numa mensagem de alerta, em que o propósito é realçar que esta não é um dado adquirido e muito menos quando é levada ao extremo. 
Já é tempo de aprender com o passado e de interiorizar que acção gera acção e que acções extremadas geram extremismo. 
Numa sociedade ideal na qual imperassem valores como a tolerância, a justiça, a liberdade, a igualdade e fraternidade tudo seria mais fácil e harmonioso. 
Contudo, como não existem sociedades perfeitas, temos de continuar empenhados em defender os nossos ideais, focados no objectivo da evolução da condição humana. Porém, sem perdermos a razão. 
Na nossa sociedade real, será uma vantagem ter sempre presente que a nossa liberdade termina quando começa a liberdade de outrem. 
Por último não podia deixar de felicitar o responsável por este espaço digital por mais um aniversário, fazendo votos que possa continuar a alimentá-lo, com a frontalidade habitual,  durante largos anos.
 
 
Marco Lemos Pina - Vogal da Junta de Odivelas e Vice-Presidente do PSD de Odivelas